JOSÉ IBRAHIN


Sindicalista, político, coerente e revolucionário.
Nasceu em 03 de setembro de 1.947.
Faleceu em 02 de maio de 2.013.

Biografia
Considerado um herói do movimento trabalhista no Brasil, José Ibrahin iniciou sua atividade política ainda na adolescência. Surgiu no cenário político em 1968, ocasião em que, como presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco, liderou a greve da Cobrasma, primeiro movimento grevista reivindicatório pós-golpe militar de 64, e em decorrência deste movimento foi cassado enquanto líder sindical e demitido da Cobrasma, onde havia começado a trabalhar aos quatorze anos de idade. Engajou-se na militância da Vanguarda Popular Revolucionária – VPR, tendo sido preso em 69. 

Ficou preso no DOPS da General Osório, em São Paulo, onde foi selvagemente torturado. Por ocasião do sequestro do embaixador americano Charles Elbrich, foi colocado em liberdade em 7 de setembro de 1969, juntamente com outros 14 presos políticos da época.

Passou 10 anos exilado, banido do território nacional, somente retornando ao país em 1979, depois da Lei de Anistia. Ajudou a fundar o PT, saindo posteriormente do partido, continuando a militar no movimento sindical. Também ajudou a fundar a CUT, a Força Sindical e a UGT. Indiscutivelmente, José Ibrahim foi uma das maiores lideranças sindicais surgidas depois do Golpe de 1º de Abril, coerente e revolucionário. 

Sua morte deixa uma lacuna difícil de ser preenchida.